Enciclopédia católica
Advertisement

O rosário é um ato de oração católico formado tradicionalmente por três terços, com o acréscimo de mais um recentemente pelo Papa João Paulo II. Os terços são formados básicamente por Ave-Marias e Pai-Nossos, um Pai-Nosso para cada grupo de dez Ave-Marias, chamados dezenas ou mistérios. Cada mistério recorda uma passagem importante da história da salvação, segundo a doutrina católica, e cada terço é constituído por cinco mistérios.

A meditação de cada mistério acha sua base na Sagrada Escritura: é opcional a leitura do trecho que narra o que será contemplado, ou a divisão de um ou mais trechos em dez pedaços, de forma que seja lido parte a parte antes de cada Ave-Maria. Em sua maioria, os as leituras são dos Evangelhos, mas também há trechos do Antigo Testamento que ajudam a compreender o que se passa na ocasião, ou comentários doutrinários sobre elas contidos nas epístolas. Os dois últimos mistérios (Assunção e coroação) não são no Evangelho, mas profetizados: por exemplo, no Livro de Judite, uma mulher salva o povo; nos Salmos, há freqüentes elogios a uma figura feminina, presentes também no Cântico dos Cânticos; e, definitivamente, no Apocalipse, um sinal nos céus apresenta uma mulher como Rainha, que a Tradição Apostólica, desde os primeiros tempos, afirmou tratar-se de Maria. Nos artigos específicos de cada mistério, seguindo os links a seguir, pode-se ler esses trechos.

Os terços e seus "mistérios"[]

O primeiro terço agrupa os assim chamados Mistérios Gozosos, cujo tema é a concepção, nascimento e infância de Jesus Cristo. Esses mistérios são:

  • a Anunciação do anjo de Deus à Virgem Maria;
  • a Visitação de Maria a sua prima, Isabel;
  • o Nascimento de Jesus;
  • a Apresentação do Menino Jesus no Templo;
  • e, por fim, a Perda e o reencontro do Menino Jesus no Templo.

Os Mistérios Luminosos, que são aqueles acrescentados há pouco tempo, abordam a vida do Filho de Deus, seus milagres, pregações e feitos importantes:

  • seu Batismo do Senhor no rio Jordão;
  • o episódio das Bodas de Caná;
  • a Transfiguração do Senhor;
  • o Sermão da Montanha;
  • e a Instituição da Eucaristia(ver Eucaristia).

Em seguida, nos Mistérios dolorosos, medita-se a Paixão e Morte do Senhor, da mesma forma divididas em cinco mistérios:

  • a Agonia do Senhor no Horto das Oliveiras;
  • a flagelação de Jesus;
  • a coroação de espinhos;
  • Jesus carregando a Cruz até o Calvário;
  • e a crucificação e morte do Senhor.

Por fim, vêem os Mistérios Gloriosos:

  • a Ressurreição triunfante do Senhor;
  • a sua gloriosa Ascensão aos céus;
  • a Vinda do Espírito Santo (ver Pentecostes);
  • a Assunção da Virgem Maria aos céus;
  • e a Coroação de Nossa Senhora como Rainha dos Céus e da Terra.

Como rezar o terço[]

O terço (no sendido de objeto usado para contar as orações) é formado por contas grandes e pequenas. Após cada dezena de contas pequenas, há uma grande, e assim, cinco dezenas. O fio no qual ficam as contas dá uma volta, ficando a quinta junto à primeira dezena, preparando para iniciar um novo terço. Antes da contemplação dos mistérios, há uma parte inicial, que no terço forma como que um "rabo", constituído por duas contas grandes, três pequenas e uma cruz.

  • Na cruz, reza-se o Creio. Antes, porém, do início da oração, convém fazer a Invocação do Espírito Santo e o Ofereciemento do terço/Rosário
  • Nas contas grandes, começam-se os mistérios com o Pai-Nosso. (Há também um Pai-Nosso logo após o Creio.)
  • Nas contas pequenas, rezam-se as Ave-Marias.
  • Ao final de cada dezena, e também antes da primeira, reza-se o Glória. Podem-se, também, acrescentar jaculatórias entre o Glória e o Pai-Nosso. Convém rezar a Ó meu Jesus e pedir a intercessão do/a(s) santo/a(s), Nossa Senhora e/ou pessoa da Santíssima Trindade a que o terço se dedica, por exemplo: Divino Espírito Santo, tende piedade de nós, Nossa Senhora Aparecida, rogai por nós, Santo Expedito, rogai por nós. Nos terços pelas almas do Purgatório, reza-se também o Requiem.
  • Por fim, reza-se a Salve Rainha, antes da qual é facultativa a Infinitas graças vos damos.

É fundamental à oração a reflexão sobre os mistérios propostos: a oração vocal não se faz só com os lábios.

Após o terço, costuma-se rezar também a Ladainha de Nossa Senhora.

Depois das orações, pode-se rezar para o Santo Anjo, ou fazer outras orações quaisquer, e não deixar de fazer alguns minutos de oração espontânea, ou "meditação".

Advertisement